quinta-feira, 26 de junho de 2008

Desafios


Uma das maiores preocupações da educação não é somente se o aluno vai aprender, entender e aplicar os conhecimentos adquiridos e apreendidos por eles é, também, se o aluno será um Cidadão ético e responsável na nossa sociedade. Há alguns meses atrás um pai me perguntou como eu falo de ética para os alunos se convivemos diariamente com práticas de corrupção e desonestidade?

Para falarmos de ética no contexto histórico que estamos vivenciando atualmente, realmente é mais difícil, e há um desafio, pois precisamos entender como esse mecanismo de corrupção se desenvolver, por que se desenvolve e por que está se perpetuando. Aí entra o papel do professor como agente de mudança, pois devemos levar esses casos de corrupção e abuso de poder para a sala, situando-os de forma histórica e colocando o quanto somos coniventes com o comportamento dos políticos, familiares, empresários, polícia e etc.

Essa seria uma maneira para se trabalhar ética com os alunos, mostrando qual o papel deles diante desse cenário que nós estamos assistindo de camarote. Outro meio é a valorização de atos honestos feitos por eles e exemplos de pessoas que realizam feitos que marcaram a história.

O que sempre tento explicar que ser honesto, ético, cidadão não é marketing tem que ser um comportamento diário, estilo de vida, como comer todos os dias.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

O Professor


O professor pode ser uma ferramenta que contribui para a mudança de sua sociedade, ele pode fazer e ser a diferença na vida dos seus alunos; pode marcar a vida deles de forma especial, com dedicação, instigando a criatividade, o pensar, levando-os a irem mais longe, aprenderem mais, buscarem mais.

É claro que esse professor deve estar a todo o momento atento aos seus alunos, estudando, buscando informação e formação. Se o professor se acomodar e ficar preso às diretrizes da escola e dos modelos escolares e sociais vigentes, vai ser só mais um na vida dos alunos, talvez até alguém que passou por eles e não fez diferença nenhuma.
É claro que existem professores que se acomodam; que estão estacionados na sala de aula e acreditando que estão fazendo o melhor. São professores que não acreditam neles mesmos e nem nos alunos.
A mudança é lenta, a transformação também. Por isso o professor nunca pode desistir!

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Lixo: as toneladas de um problema do mundo moderno

"O lixo é um dos maiores problemas de nossa sociedade. O lixo jogado nas praças, ruas, córregos, rios e aterros, além de deixar a paisagem muito feia, traz uma série de probelmas para o ambiente e para a qualidade de vida: sujeira, mau cheiro, gazes, presença de animais transmissores de doenças, redução da qualidade da água e do ar". (Cidadania Agora, Edson Gabriel Garcia)

Diante dessa constatação, produzi um dinâmica com os alunos nas aulas de ética e cidadania. Um dia anterior a dinâmica a escola guardou todo o lixo produzido pelos alunos. Na sala de aula eu passei um vídeo que está abaixo e depois mostrei tudo o que eles jogam no lixo, comida, bebida, lixo reciclável, etc. Foi um momento de reflexão profunda sobre nossas atitudes e um momento de combinados a serem cumpridos durante toda a vida.

Dados
São Paulo
Produção diária de lixo: 15 mil toneladas
Desse total 5% é reciclado, graças a atuação de catadores.
Apenas 10% do lixo coletado vai para uma usina e é transformado em adubo.
85% são depositados em 2 aterros.
video

domingo, 8 de junho de 2008

Planejamento



É comum professores cometerem um grave erro ao montarem um Plano de aula: fazê-lo para si próprio. O Plano de aula deve ser feito para o aluno!
Quando realizar um planejamento faça as perguntas abaixo:

Sabemos onde estamos? Onde nossos alunos estão?

Sabemos onde queremos chegar?

Sabemos por que precisamos chegar lá?

Queremos chegar lá?

Se você não sabe onde quer chegar não importa o caminho. Então não precisa de planejamento.

Agora, se você sabe...

... onde quer chegar.

Vamos fazer bem, fazendo junto.

Aprender para construir

Construir pra transformar.

Comece agora, faça a sua parte.

Não espere um Super Professor.